Books* Garota, interrompida - Susanna Kayzen

Hi, my lovely readers!!
Nossa, faz o maior tempão que não escrevo resenha de livro (e qualquer outra coisa também)!!
As aulas voltaram e junto com elas um monte de leituras e trabalhos para fazer.
Estou com uma lista de livros para resenhar! 
Hoje me bateu vontade de escrever sobre "Garota, Interrompida" (talvez seja porque eu revi o filme ontem haha). Então, voilá!

Garota, InterrompidaSinopse
Garota, Interrompida - Quando a realidade torna-se brutal demais para uma garota de 18 anos, ela é hospitalizada. O ano é 1967 e a realidade é brutal para muitas pessoas. Mesmo assim poucas são consideradas loucas e trancadas por se recusarem a seguir padrões e encarar a realidade. Susanna Kaysen era uma delas. Sua lucidez e percepção do mundo à sua volta era logo que seus pais, amigos e professores não entendiam. E sua vida transformou-se ao colocar os pés pela primeira vez no hospital psiquiátrico McLean, onde, nos dois anos seguintes, Susanna precisou encontrar um novo foco, uma nova interpretação de mundo, um contato com ela mesma. Corpo e mente, em processo de busca, trancada com outras garotas de sua idade. Garotas marcadas pela sociedade, excluídas, consideradas insanas, doentes e descartadas logo no início da vida adulta. Polly, Georgina, Daisy e Lisa. Estão todas ali. O que é sanidade? Garotas interrompidas.
Fonte: Skoob
Li esse livro em meados de fevereiro, ele é bem curto.. então li rapidamente. Já havia assistido o filme quando tinha uns 12 anos. Mas há pouco me veio o anseio de ler o livro de fato. 
Antes de qualquer coisa, o escrito é um testemunho, o testemunho de uma jovem que passou um longo período em um hospital psiquiátrico. O motivo? Ela apresentava diversas atitudes consideradas sintomas de distúrbios psicológicos. O ápice da crise de Susanna se deu quando esta tentou o suicídio. Porém, o que a autora nos faz questionar é se, de fato, tais atitudes poderiam ser consideradas como indícios de que ela estivesse louca. Aliás, o que é a loucura? Ser louco é não ser normal, ou seja, não estar de acordo com a norma. Mas o que é entendido como normal é algo estipulado pela sociedade. Se uma pessoa faz algo que  se desvia do que é dito normal, esta é considerada louca. Este é um tema sobre o qual eu gosto muito de refletir. Se pararmos para pensar, todas as pessoas são um pouco loucas..! Mas existem as loucuras legitimadas, camufladas.. e existem aquelas estigmatizadas e condenadas. No ano passado, fiz um trabalho de Neurolinguística com uma amiga e pensamos muito no assunto. Atualmente, vemos na medicina, uma epidemia de diagnósticos, uma ânsia pela rotulação. Uma criança que é enérgica "além do normal" (como determinar o que é esse "além do normal"?) é diagnosticada com hiperatividade e déficit de atenção. Por outro lado, muitas crianças que não gostam muito de brincar e preferem ficar em seu canto são suspeitas de autismo. O que é ter uma doença psíquica? Pessoas que ficam grudadas em celular, o dia inteiro.. obcecadas com selfies são consideras normais; enquanto alguém que é obcecado com padrões de ações é classificado como tendo TOC (Transtorno Obsessivo Compulsivo). É preciso questionar o que se entende como loucura. 

Movie* Mesmo se Nada der Certo (Begin Again)

Hi, my lovely readers!! Dia desses assisti um filme tão bom que até senti vontade de escrever resenha sobre haha! Aliás, estou com vontade de voltar a escrever sobre livros também. Espere que essa animação dure por mais um bom tempo!

Mesmo se Nada der Certo - Poster / Capa / Cartaz - Oficial 1Sinopse
Gretta (Keira Knightley) e Dave (Adam Levine) são namorados de longa data e parceiros na composição de músicas. Quando ele consegue um contrato com uma grande gravadora em Nova York acaba deixando tudo para trás, inclusive Greta. Mas a vida da jovem tem uma nova virada quando ela conhece Dan (Mark Ruffalo), um produtor musical falido que a vê cantando em um bar e se encanta com seu talento.
Fonte: Filmow

O filme se inicia com um apresentador de show de um bar chamando Gretta para cantar uma canção, a moça reluta um pouco, mas acaba indo... E assim começa a cantoria...A letra da música é bem bonita e a voz de Gretta (Keira arrasou como cantora!) é doce. Um homem, envolvido pela canção, se aproxima do palco e, então, o espectador conhece a alguns fatos anteriores que ocorreram nesse dia, na vida de Dan (o homem que se aproxima fascinado pela música).