Book* Desventuras em Série 2: A Sala dos Répteis - Lemony Snicket


Hi, my lovely readers! Conforme eu havia prometido no post anterior, aqui está a versão em português da resenha referente ao livro "A Sala dos Répteis"!

Desventuras em Série: A Sala dos RépteisSinopse
Lemony Snicket é um autor que não pode ser acusado de falta de franqueza. Sabe que nem todo mundo suporta as tristezas que ele conta e por isso - para que depois ninguém reclame - faz questão de avisar: "Se você esperava encontrar uma história tranqüila e alegre, lamento dizer que escolheu o livro errado. A história pode parecer animadora no início, quando os meninos Baudelaire passam o tempo em companhia de alguns répteis interessantes e de um tio alto-astral, mas não se deixem enganar...".
Os Baudelaire têm mesmo uma incrível má sorte, mas pode-se afirmar que a vida deles seria bem mais fácil se não tivessem de enfrentar o tempo todo as armadilhas de seu arquiinimigo: o conde Olaf, um homem revoltante, gosmento e pérfido. Em Mau Começo ele deu uma pequena amostra do que é capaz de fazer para infernizar a vida de Violet, Klaus e Sunny Baudelaire - e aqui as coisas só pioram.
Fonte: Skoob

Simplesmente AMEI o primeiro livro dessa série, como deu para perceber nessa resenha (AQUI).
Porém, não tenho a coleção completa, apenas o livro inicial... Mas não aguentei de curiosidade e decidi ler o segundo livro, e optei por lê-lo em inglês para treinar a leitura. 
Foi muito bom reencontrar os irmãos Baudelaire e conhecer mais uma de suas desventuras!
Neste livro, os Baudelaire conhecem seu "tio" e novo tutor, Dr. Montgomery. Ele é herpetologista e tem uma sala incrível, cheia de répteis (especialmente cobras!). Violet, Klaus e Sunny passam dias felizes com o tio Monty, porque ele é amigável (e gentil) - o contrário do terrível Conde Olaf. Cada uma das crianças tem seu próprio quarto e todas as manhãs trabalham com o tio Monty, fazendo o que eles gostam de fazer. O tio Monty conta que as crianças irão com ele para uma expedição ao Peru, assim que seu novo assistente chegar! Algo suspeito aconteceu com seu antigo assistente, então ele teve de contratar outro. Os irmãos Baudelaire conhecem a sala dos répteis e ficam extremamente fascinados com tudo o que veem. Quando eles se deparam com a Víbora Incrivelmente Mortífera, ficam realmente apavorados. Mas de mortífera, a cobra não tem nada!! Sunny até fica amiga do animalzinho! A cobra é a mais nova grande descoberta do tio Monty, ele irá apresentá-la à comunidade de herpetologistas em breve.
Quanto Stephano (o novo assistente) chega... os Baudelaire tem uma surpresa horrível.... O homem é na verdade Conde Olaf, disfarçado!! A partir daí, o terror começa.... rs
Dá-me uma agonia quando as crianças tentam alertar o tio Monty, mas nunca conseguem!! Ora porque ele não os ouve, ora porque Stephano os ameaça. Senti tanta vontade de pegar o Conde Olaf pelo pescoço e trancá-lo junto com uma cobra venenosa!! Como vimos no livro anterior, os mais velhos nunca ouvem os irmãos Baudelaire. Aliás, por que os adultos nunca dão muita atenção ao que as crianças dizem?
Uma onda de pânico retorna ao coração dos irmãos, visto que eles ainda se lembram de todo o sofrimento vivenciado na casa de Olaf. Todos sabemos que o que o malvadão quer é a fortuna dos Baudelaire.. O que ele fará para conseguir? Ele conseguirá viajar para o Peru junto com as crianças? O que estas farão?
Vocês terão que ler para descobrir haaha!! A história é realmente muito legal! Como sempre, os Baudelaire utilizam seus atributos para vencer as dificuldades e transformar o azar em força. Adoro a maneira inteligente como eles sempre conseguem desmascarar aquele asqueroso do Conde Olaf!!
O narrador, como de costume, sempre conversa conosco, leitores. Ele antecipa acontecimentos e nos prepara para o pior! O livro me fez pensar que às vezes o que julgamos como desventuras, na verdade, são grandes aventuras e golpes de sorte! Basta saber enxergar!
Mal posso esperar para ler o próximo livro! Agora só faltam 11!! Rsrs




Book* A Series of Unfortunate Events 2: The Reptile Room - Lemony Snicket

Hi, my lovely readers!! Eu terminei de ler "A Sala dos Répteis", segundo livro de "Desventuras em Série". Li a versão em inglês, porque queria treinar minha leitura e também "sentir" a história na sua língua "original".
Foi uma leitura tranquila, mas confesso que muitas das palavras usadas pelo autor não constavam no meu vocabulário (bom, porque aprendi mais). O bacana é que Lemony Snicket explica o significado de algumas expressões e palavras presentes na narrativa.
A resenha será escrita tanto em inglês, quanto em português, ok? Espero que gostem!

Sinopse
The Reptile RoomThe three unluckiest children in the world and their greedy relative, Count Olaf, return for another misfortunate adventure in The Reptile Room, the second book in Lemony Snicket's A Series of Unfortunate Events. The Baudelaire children survived their first encounter with the dastardly and scheming Olaf, but the Count doesn't give up easily. Nor does the Baudelaire luck ever seem to improve.
Source: Skoob 

We have known in the first book the tragic story about the Baudelaire children's parents. In the second book, the children meet their uncle and new tutor Dr. Montgomery. He is a herpetologist and has an incredible room full of reptiles (especially snakes)!!  Violet, Klaus and Sunny spend happy days with Uncle Monty, because he is very friendly - the opposite of the terrible Count Olaf, their last tutor.  Each one of them has their own room and they can work with Uncle Monty, doing what they like to do. Uncle Monty tells the children that they will be going on an expedition to Peru with his new assistant, Stephano.
Violet, Klaus and Sunny are curious and fascinated by the snakes in the Reptile Room. When they see The Incredibly Deadly Viper, they get scared, but Uncle Monty says that the snake is inoffensive. That snake is his  great discovery.  The Incredibly Deadly Viper and Sunny become friends, own *-*
When Stephano arrives, the Baudelaire Children have a horrible surprise… That man is Count Olaf in disguise!! I was afflicted when the children try to warn Uncle Monty, because Stephano always foils their attempts and their Uncle never listens to their advices (as well as Mr. Poe does). By the way, why do adults never listen to the children? The panic appears in the Baudelaire children`s life. They remember all the evil things that Count Olaf has done against them. But I became very surprised when Uncle Mont reveals that he knows that Stephano is evil. However, he believes that Stephano is an impostor whose plan is to steal The Incredibly Deadly Viper. Uncle Monty tells that Stephano will not be going travel with them… But Stephano continues to threaten the orphans. I thought that he was evil, but not so evil! Count Olaf does something really terrible. That unfortunate event changes the story…. Baudelaire Children have to face a sad situation again. What does Count Olaf do?  Does he go on the trip with Uncle Monty and the orphans? Does he get the Baudelaire’s fortune?
You have to read to know what happens!! The snakes have an important role in the story!  I think the end is very good!  The children fight against their bad luck using their qualities as they have done since the first book. They are very smart! I loved this book.

Dica literária* A Capitolina

Olá novamente! Como comentei no post anterior, o "My Wonderland" foi um dos blogs selecionados para fazer parceria com a revista literária "A Capitolina"! Já comentei aqui no blog sobre essa revista literária tão bacana, quando fui convidada a escrever um texto para sua primeira edição.Aliás, a  Clarice Paes, editora-chefe escreve poemas maravilhosos e publicou o livro "Amaríssimo"! Vale a pena conferir!
Como está escrito na página do Face concernente à revista: "A Capitolina" é uma revista sobre literatura, nova, diferente, interessante, trazendo curiosidades, artigos, resenhas, poemas, contos e mais!
Há sempre textos muito interessantes, além de dicas literárias. O visual da revista é realmente muito bonito!
A cada edição, um tema diferente é abordado sob o ponto de vista de várias pessoas. A revista não privilegia apenas um tipo de literatura, há uma diversidade de gostos literários! 
Recomendo-a para todos aqueles que gostam de ler!
Conheçam a página da revista no Face e confiram as edições! Espero que gostem!

Book* Não se apega, não - Isabela Freitas

Hi, my lovely readers! Estou realmente feliz por ter sido uma das selecionadas para fazer parceria com a maravilhosa revista literária "A Capitolina"! Falarei mais sobre a revista no próximo post, ok?
Como estou de molho em casa, por conta do fato de que arranquei mais um dente do siso (trágico kk), tenho lido mais do que o normal (um livro a cada dia... eee). Anteontem, terminei de ler o livro "Não se apega, não", o qual foi recomendando e emprestado pela Flávia *-* (que sempre me empresta e recomenda ótimos livros). 

Não Se Apega, Não
Sinopse: Desapegar: remover da sua vida tudo que torne o seu coração mais pesado. Loucos são os que mantêm relacionamentos ruins por medo da solidão. Qual é o problema de ficar sozinha? Que me desculpe o criador da frase “você deve encontrar a metade da sua laranja”. Calma lá, amigo. Eu nem gosto de laranja. O amor vem pros distraídos.Tudo começa com um ponto-final: a decisão de terminar um namoro de dois anos com Gustavo, o namorado dos sonhos de toda garota. As amigas acharam que Isabela tinha enlouquecido, porque, afinal de contas, eles formavam um casal PER-FEI-TO! Mas por trás das aparências existia uma menina infeliz, disposta a assumir as consequências pela decisão de ficar sozinha. Estava na hora de resgatar o amor-próprio, a autoconfiança e entrar em contato com seus próprios desejos. Parece fácil, mas atrapalhada do jeito que é, Isabela precisa primeiro lidar com o assédio de um primo gostosão, das tentações da balada e, principalmente, entender que o príncipe encantado é artigo em falta no mercado. Isabela Freitas, em seu primeiro livro, narra os percalços vividos por sua personagem para encarar a vida e não se apegar ao que não presta, ainda assim, preservando seu lado romântico. Fonte: Skoob

O livro aborda a questão do desapego, dos relacionamentos que não dão certo e até mesmo da amizade.Isabela nos conta algumas de suas experiências amorosas que fracassaram e tenta descobrir o motivo do fracasso. A moça defende que é preciso praticar o desapego. Mas o que significa "desapegar"? Desapego é deixar para trás tudo aquilo que te faz mal, que pesa, que não é necessário na sua vida. Acredito que a maioria das pessoas acha que praticar o desapego é algo muito difícil. Eu creio que é realmente complicado, mas uma hora sempre conseguimos desapegar. Não apenas de sentimentos, lembranças,mas até mesmo de coisas que não usamos mais.

Book* Extraordinário - R. J. Palacio

Hi, my lovely readers! Espero que estejam todos bem!
Ontem terminei de ler "Extraordinário", livro que ganhei da minha amiga Flávia!

Sinopse
August Pullman, o Auggie, nasceu com uma síndrome genética cuja sequela é uma severa deformidade facial, que lhe impôs diversas cirurgias e complicações médicas. Por isso ele nunca frequentou uma escola de verdade... até agora. Todo mundo sabe que é difícil ser um aluno novo, mais ainda quando se tem um rosto tão diferente. Prestes a começar o quinto ano em um colégio particular de Nova York, Auggie tem uma missão nada fácil pela frente: convencer os colegas de que, apesar da aparência incomum, ele é um menino igual a todos os outros.
Fonte: Skoob

Esse é um dos livros que com certeza lerei com meus futuros alunos! 
De início, o livro é narrado pelo próprio Auggie. Assim, somos introduzidos ao seu mundo e também criamos o desenho do seu rosto, a partir das descrições feitas pelo menino. Auggie está prestes a encarar um grande desafio: entrar para a escola. 
Ele entra para o quinto ano, morrendo de receio em relação à nova experiência. O diretor do Ensino Fundamental II, Sr. Buzanfa (sim, esse é o nome dele kkkkk) é muito gentil!! Ele convoca três alunos para mostrar a escola para o Auggie. Dentre eles estão Jack e Julian, o segundo é um tremendo imbecil que causará muitas coisas ruins ao nosso protagonista.

Trilogia Divergente - Veronica Roth

Hi, my lovely readers! Como estão?? Espero que muito bem ^^
Hoje vim falar da trilogia "Divergente", a qual terminei de ler recentemente. Fiquei muito abalada com o final, por isso demorei para escrever essa resenha que abrangerá um pouco dos três livros.  Li os dois últimos livros com um amigo; foi bom compartilhar as angústias, emoções, reflexões, indignações e ressaca literária! Recomendo ler em dupla ou em grupo, é uma experiência legal!

DivergenteLivro 1 - Divergente
Numa Chicago futurista, a sociedade se divide em cinco facções – Abnegação, Amizade, Audácia, Franqueza e Erudição – e não pertencer a nenhuma facção é como ser invisível. Beatrice cresceu na Abnegação, mas o teste de aptidão por que passam todos os jovens aos 16 anos, numa grande cerimônia de iniciação que determina a que grupo querem se unir para passar o resto de suas vidas, revela que ela é, na verdade, uma divergente, não respondendo às simulações conforme o previsto.A jovem deve então decidir entre ficar com sua família ou ser quem ela realmente é. E acaba fazendo uma escolha que surpreende a todos, inclusive a ela mesma, e que terá desdobramentos sobre sua vida, seu coração e até mesmo sobre a sociedade supostamente ideal em que vive. Fonte: Skoob

Graças a minha amiga Flávia, pude ter contato com o primeiro livro! De início, conhecemos a jovem Tris Prior, sua vida, o lugar onde vive e várias outras coisas.  Acho que a sinopse sintetiza bem o que é esse começo do livro.