Depressão - Uma oportunidade em meio à dor

Hi, my lovely readers! Hoje eu vim falar de uma coisa séria: depressão.
Le eu quando estava com início de depressão 
Muitas pessoas acreditam que depressão não é algo real, tratando-a como se fosse algum tipo de frescura ou fraqueza.
Bom, eu acreditava que depressão não era algo sério até o momento em que tive uma crise e pensei em suicídio.
Sempre fui forte e lidei com as dificuldades da minha vida de forma relativamente boa. Ficava bem triste de diante de alguns acontecimentos ruins, mas nunca tinha pensado em morrer! Costumava ouvir os relatos de uma amiga que estava depressiva com certa descrença, eu pensava que ela podia se recuperar a qualquer momento se conseguisse se empenhar de verdade, achava que era um momento de tristeza que logo ia passar. Ela se recuperou e hoje está bem!
Mas quando a depressão chegou até mim, eu vi que não era frescura. É uma doença séria.

Book* Divergente - Veronica Roth

Hi, my lovely readers! Sábado passado, uma amiga me emprestou Divergente! Estava louca para lê-lo e a leitura não poderia ter vindo em melhor ocasião!

Título: Divergente (Divergent)
Autor: Veronica Roth
Tradutor: Lucas Peterson
Editora: Rocco
Ano: 2012
Páginas: 504 
DivergenteSinopse: Numa Chicago futurista, a sociedade se divide em cinco facções – Abnegação, Amizade, Audácia, Franqueza e Erudição – e não pertencer a nenhuma facção é como ser invisível. Beatrice cresceu na Abnegação, mas o teste de aptidão por que passam todos os jovens aos 16 anos, numa grande cerimônia de iniciação que determina a que grupo querem se unir para passar o resto de suas vidas, revela que ela é, na verdade, uma divergente, não respondendo às simulações conforme o previsto.
A jovem deve então decidir entre ficar com sua família ou ser quem ela realmente é.
E acaba fazendo uma escolha que surpreende a todos, inclusive a ela mesma, e que terá desdobramentos sobre sua vida, seu coração e até mesmo sobre a sociedade supostamente ideal em que vive.
Fonte: Skoob


Divergente é narrado em primeira pessoa pela protagonista Beatrice Prior, creio que esse é um ponto positivo, pois adoro conhecer uma história sob os olhos da pessoa que a vive, ter um íntimo contato com seus pensamentos e sentimentos. Além do mais, eu me identifiquei demais com ela (o motivo vocês saberão mais adiante). 
Primeiramente, a história se concentra na facção de Beatrice, a Abnegação. Os membros de tal facção devem priorizar os outros antes de si próprio. Eles praticamente vivem em função do próximo. Usam roupas cinzas e vivem na maior simplicidade. Outro ponto que me chamou atenção é que até mesmo o conhecimento é visto como algo egoísta. Aliás, a Abnegação e a Erudição encontram-se diante de um grande conflito.