Tales* Medo & desencontro

Hi everybody, conforme o prometido posto aqui o conto que escrevi baseado em fatos reais e desta forma inauguro mais uma seção do blog \o Tales, onde farei posts com contos escritos por mim (:
Modifiquei algumas passagens e identidades, para não comprometer as pessoas envolvidas, rs. Me senti inspirada, depois de tomar conhecimento de uma verdade há muito escondida... bem, vocês descobrirão com o conto (que por sinal, é bem curtinho... para poupar o tempo do leitor moderno e apressado, rs, como diria Aurélio no prefácio de seu dicionário (:


Medo & desencontro
Alice mudara-se para aquela casa havia dois meses, mas ainda não se acostumara com seu novo local de residência, tudo ali era muito solitário para ela. Tudo o que a garota mais ansiava, era poder voltar para sua antiga casa, para junto de seus amigos. E a escola? Ah, como Alice gostaria de voltar correndo para sua antiga escola. Dentro de poucos dias, iria ter de enfrentar a volta às aulas, em um lugar cheio de estranhos.
Na manhã que se seguira, Alice sentou-se em sua calçada para tomar um pouco de ar fresco e refletir sobre sua vida, quando se deu conta de que a vizinha estranha que aparentava ter sua idade, conversava com a mãe  a respeito da tal escola do bairro.
Alice resolveu entrar na conversa, estava perdida e precisava de alguma orientação.
Então estava combinado, iria para a escola com a vizinha esquisita, que afinal era uma pessoa legal! Sofia, era seu nome, estava um ano a frente de Alice e parecia uma boa pessoa.
Chegara a manhã de fevereiro, tão temida pela garota... já se tornara amiga de Sofia, parecia que ambas se conheciam há séculos. Alice acompanhou a menina até seu círculo de amigos e envergonhada insistia em fitar o chão. Até que o cumprimento de alguém, lhe despertou do transe de timidez em que se encontrava.
Olhou e viu um garoto de rosto alegre e olhos gentis lhe sorrindo.
- Olá! - disse ele - Qual é seu nome? É parente da Sofia?
- Não..., sou vizinha, meu nome é Alice e o seu... é? 
- Pedro (: 
Alice naquele instante sentiu algo dentro de seu peito, que lhe deixou curiosa..., ao olhar para aqueles olhos gentis, ela sentiu que aquele garoto seria importante em sua vida, mal sabia ela... o quanto.
Em pouco tempo, Alice estava apaixonada , a jovem de 13 anos encontrava-se diante de um sentimento grandioso que não sabia explicar de onde viera. 
Sofia tinha o dom de fazer descobertas e logo descobriu que a amiga tinha caído nas garras do amor e de imediato se propôs a fazer o papel de cupido. 
Encontros e desencontros pelos corredores da escola, peças armadas por Sofia e Ashley (outra amiga que se    ofereceu para ajudar) fizeram com que Alice e Pedro se aproximassem. 
Mas, as dúvidas e os medos marcaram presença na estória dos dois. 
Alice sentia-se insegura, Pedro jamais admitira sentir nada pela garota e limitava-se a dar indícios que nada comprovavam (exceto para Sofia que sempre acreditara que Pedro sentia algo especial por Alice). 
Ela amava-o cada vez mais, era um sentimento verdadeiro que machucava. O garoto seguia indiferente, sem jamais tomar qualquer atitude. 
Até que certo dia, Pedro tomou coragem e pediu que Alice o encontrasse no Festival de Inverno da cidade.
O coração da garota saltava de alegria, a face corava de vergonha e Sofia e Ashley armavam uma forma de ir ao evento também. 
Em um momento de felicidade sublime, sob a luz do luar... Alice pode sentir os lábios de Pedro tocarem os seus, em um gentil beijo que levou a garota à certeza de que o que sentia por ele, era mais do que uma paixonite boba de adolescente.
Mas acabara ali. 
Ambos, depois daquele dia jamais voltaram a ficar juntos.
Alice sentira a mais profunda dor da rejeição e foi lançada ao abismo, depois de alcançar o topo da montanha.
E o pior de tudo, não entendia o porque daquilo. Tudo o que recebera de Pedro, fora:
- Sinto um carinho grandioso por você, aquela noite foi esplendorosa para mim também. Mas não podemos ficar juntos , não iríamos dar certo, você merece alguém melhor.
Punhal cravado no coração que transbordava de amor. Lágrimas inundaram a  linda face de Alice e depois de meses de luto, para salvar seu coração ... decidiu amar quem a amava.
Iniciou relutante, um namoro com Eduardo, moço gentil que realmente merecia seu carinho e tudo para esquecer aquele que significava tudo em sua vida. 
E a estranha Sofia, insistia que Pedro a amava, ora que tolice! Tudo o que a garota queria era apagar todas as lembranças do que poderia ter sido uma linda história de amor.
Anos se passaram, Alice completava seus 18 anos ao lado do noivo, sorrindo diante da calçada de sua casa, agora sentia que pertencia àquele lugar. Encontrara alguém que a amava de verdade e sentia igual sentimento por ele. Queria se casar e construír uma família com Eduardo. Mas, flashs de recordações do seu primeiro grande amor... invadiram sua mente.
Acordara aflita, depois de um sonho estranho, precisava correr para a faculdade, estava atrasada.
Entrou no ônibus, deixou cair todo o seu material no chão, alguém ajudou a recolher o caderno de desenho. Alice tirou os cabelos dourados do rosto, para agradecer o gentil rapaz que a amparara e então, encarou aqueles olhos conhecidos.
Era ele! Pedro..., depois de tanto tempo! Não mudara em nada! 
Ah! Como Alice foi tomada por sentimento intenso ao revê-lo, todo o passado voltou á tona, como uma tempestade. Tudo o que ela lembrou, de repente se transformou em dor, só queria sair dali o mais rápido possível, livrar-se do passado, livrar-se do sofrimento.
Pedro não a deixou ir e animado iniciou o que seria uma longa conversa com a garota.
Alice voltou para casa sorrindo, estava feliz por ver Pedro feliz, mas não queria aproximar-se dele nunca mais... precisava seguir sua vida e deixar que ele seguisse a dele.
Meses e meses...
- Quem aqui já teve um grande amor? - perguntou Luna, colega de classe de Alice.
- Eu já tive! - respondeu Lucas ansioso  - Você também já teve um que eu sei Alice!
- Ah, por Deus Lucas não me lembre disso! É gostoso  amar, mas é melhor ainda, amar e ser correspondido.
- Alice, eu preciso falar com você. - Lucas indicou para a menina, uma carteira no lado oposto da sala.
A garota sentou-se na carteira, disposta a ouvir as tagarelices de Lucas.
- Você amava o Pedro não é? - o garoto começou sério.
- Sim..., mas...
- Posso te contar uma coisa? 
- Claro.
- Ele sempre te amou também, desde aquele tempo..., mas tinha medo de falar.. medo de não dar certo, receio de estar cometendo um grande erro. Ele não queria estragar sua juventude, queria lhe poupar a dor de um namoro fracassado.
Tudo o que Alice pode...foi ficar perplexa.
Tocou a campanhia da casa de Sofia, atordoada. Contou tudo o que descobrira à amiga.
- Eu juro que se encontrar ele na rua, dou um soco na cara desta criatura! Que burro!! Eu sabia, sempre soube que ele gostava de você também!!!!
 Sofia, sentiu-se extremamente espantada diante da informação.
Alice desabafou:
- Se ele tivesse me contado... tudo teria sido diferente... Teríamos vivido anos de felicidade, eu não teria sofrido, não teria me envolvido em outro relacionamento, eu estaria com ele, com o meu verdadeiro amor!
- Ele tentou te poupar de um sofrimento a longo prazo e acabou te fazendo sofrer o dobro. Reprimiu o que sentia por você, por medo de arriscar... por simples SUPOSIÇÃO de que o namoro de vocês não daria certo... e acabou destruíndo uma história de amor. Parabéns para ele (¬¬') - Sofia sentia pesar sobre a situação, mas sabia que aquela história, iria ter alguma utilidade não só para Alice, como para ela também.
- Hoje, estou prestes a me casar..., amo o meu noivo, mas jamais esquecerei do Pedro, sempre me lembrarei dele com carinho e torço para que ele seja feliz com a namorada. Não adianta chorar o leite derramado, mas posso sorrir... por saber que ele não foi derramado á toa.
No fim, foi uma história de amor..., a diferença..., é que vivemos ela inteira... separados, sentindo o amor isoladamente, ele lá e eu cá. Eu realmente sinto muito, e espero que essa história não se repita com mais ninguém. Na minha mente, só ficarão as boas lembranças e o anseio para que ele seja feliz. 


----- End ----------------


Gente, eu vou chorar... não..., eu quase chorei de verdade hoje, quando a "Alice" me contou essa descoberta! Por isso, fiz este post, para alertar a TODOS aqueles que escondem um sentimento. NÃO façam isso!!! Olha no que deu!? ARRISQUEM-SE, falem A VERDADE, NÃO tenham medo!!!! Não deixem escapar a chance de viver uma história de amor! Please! Faço um apelo, para que vocês não cometam o mesmo erro que o "Pedro". 
Contem a verdade, não desistam dos seus sonhos... por pura suposição de uma possível falha! Hoje mesmo, dê a cara á tapa por aquilo (ou aquele, aquela) que você quer! Em memória do que poderia ter sido a história de amor de "Alice" e "Pedro", divulgo esse conto e imploro pelo esclarecimento dos sentimentos.


P.S: (HAHA, minha mãe anda viciada em Rebelde e me fez ver a novela hoje,  por isso usei os nomes dos personagens Alice e Pedro)
O que vocês acharam da minha estreia na escrita de contos?? Me contem (:


Um clipe da Taylor, mostra um pouco dessa situação de amor secreto!






Kisses, Thay ;* 

Letters* Força garota!

Ela realmente queria acreditar no amor, mas se recusava a passar por mais um sofrimento.Forças foram enviadas por Deus à garota do sorriso partido, até que ela percebeu que precisava confiar em si mesma e confiar acima de tudo em sua felicidade. Deus a amava, não queria de forma alguma vê-la infeliz. Por isso, colocou em seu caminho, anjos em forma humana para lhe lembrar que ela jamais estará sozinha e que Ele está preparando algo maravilhoso para a vida dela. Enquanto isso, quer vê-la aproveitando o agora, sem chorar…Ela é forte, a cada dor fica mais poderosa e no fim…tudo passa… tudo ficará bem. Não chore garota, ânimo, a vida continua… aproveite-a!! 
Thay (Japan’s Butterfly)Hi my lovely readers! Estou passando aqui brevemente, só para deixar o link de um post que a Pam, fez sobre uma criação minha no Tumblr *-* 
Confira: (AQUI) Eu estava inspirada, rs... comecei a escrever no bloco de notas e aos poucos o pequeno texto foi escrito *-* E.. Pam, obriigada por ser minha Blair (descobrimos, que somos como Blair e Serena, de Gossip Girl). O bom dos momentos de crise é que você produz coisas bem mais profundas.
Ah, hoje não tenho aula e farei um post especial, com um conto... inspirado em fatos reais, aguardem!!
Matta ne (até logo, em japonês) pessoal! E obriigada por acompanharem o blog, novos seguidores, sejam bem vindos! (:


Kisses, Thay ;*  

Letters* Almas gêmeas

Hi my lovely readers!! Como estão? Espero que bem ^^ Eu estou aproveitando esses dias de descanso..., para colocar meus pensamentos em ordem, assistir filmes, séries, animes e rever conteúdos das minhas disciplinas. As férias estão chegando *O* 
Quem aí acredita em alma gêmea? Bom, não sei se acredito ou não acredito, haha, sou uma pessoa muito indecisa, rs... but, isto sempre me deixou intrigada, adoro essas coisas místicas *-* 
E hoje, enquanto assistia á um episódio de The Vampire Diaries,  (por causa da Elena e do Stefan) me lembrei de um poema do Drummond que fala disso *--------* Desde que o li pela primeira vez na sétima série me encantei por este, a estória é tão fofa! Enjoy \o


                        Balada do Amor através das Idades

Eu te gosto, você me gosta 
desde tempos imemoriais. 
Eu era grego, você troiana, 
troiana mas não Helena. 
Saí do cavalo de pau 
para matar seu irmão. 
Matei, brigámos, morremos. 

Virei soldado romano, 
perseguidor de cristãos. 
Na porta da catacumba 
encontrei-te novamente. 
Mas quando vi você nua 
caída na areia do circo 
e o leão que vinha vindo, 
dei um pulo desesperado 
e o leão comeu nós dois. 

Depois fui pirata mouro, 
flagelo da Tripolitânia. 
Toquei fogo na fragata 
onde você se escondia 
da fúria de meu bergantim. 
Mas quando ia te pegar 
e te fazer minha escrava, 
você fez o sinal-da-cruz 
e rasgou o peito a punhal... 
Me suicidei também. 

Depois (tempos mais amenos) 
fui cortesão de Versailles, 
espirituoso e devasso. 
Você cismou de ser freira... 
Pulei muro de convento 
mas complicações políticas 
nos levaram à guilhotina. 

Hoje sou moço moderno, 
remo, pulo, danço, boxo, 
tenho dinheiro no banco. 
Você é uma loura notável, 
boxa, dança, pula, rema. 
Seu pai é que não faz gosto. 
Mas depois de mil peripécias, 
eu, herói da Paramount, 
te abraço, beijo e casamos. 

Carlos Drummond de Andrade, in 'Alguma Poesia'
*-*Kisses, Thay ;* 

Movie* Comer, rezar, amar

Hi guys!!! Acabei de assistir um filme MUITO BOM!!!! Comer, rezar, amar me ensinou lições valiosíssimas!!! Eu estava ligeiramente desanimada, insegura, nervosa e ansiosa.... rs, daí resolvi ver o movie e nossa.... era realmente o certo a se fazer! Agora estou animada, calma, feliz e confiante!! Sintam o poder desse filme! Rs.
Bom, deixemos de conversa... e vamos à resenha!
O filme (como todos sabem, lol) é baseado no livro homônimo autobiográfico de Elizabeth Gilbert (interpretada no filme, por Julia Roberts) . A história é sobre como Liz, conseguiu alcançar o equilíbrio consigo mesma e mudar sua vida de infeliz para maravilhosa. 
O filme começa, mostrando a cena em que a escritora em Bali, encontra-se com uma espécie de Mestre Yoda, rs, um guru que lê  a mão dela e faz uma previsão. O mestre dá uma folha com uma ilustração curiosa de uma estátua e diz que a moça deve aprender a deixar de enxergar o mundo com os olhos da inteligência e passar a vê-lo com o coração. *-* 
Liz vai embora e aos poucos a tal previsão vai se cumprindo.
Ela descobre que sempre teve problemas nos seus relacionamentos amorosos, que não é feliz com seu casamento e que seu marido é totalmente diferente dos ideais dela. Liz não consegue compreender nem a si mesma e vive em conflito interno. Até que um dia, ela resolve fazer sua primeira oração á Deus e o Senhor lhe envia uma mensagem. A escritora toma coragem e pede o divórcio.  
Liz passa um tempo super triste, se sentindo culpada e depressiva (tanto é que gasta  o maior dinheiro com vários livros de auto-ajuda, kkk)...Mas um dia ela vai até uma peça de teatro sobre um de seus livros e se apaixona pelo ator principal (James Franco). Vive um romance legal e tudo o mais, porém... acontece a mesma coisa, Liz não se dá bem com ele depois de um tempo e descobre que ao se envolver com as pessoas, ela muda quem ela é para se adaptar ao outro, por isso acaba infeliz sempre. Desta forma, influenciada pelos costumes indianos do então namorado e pela tal previsão do mestre de Bali, Liz decide partir em busca de si mesma, em uma viagem de um ano.
Os destinos: Itália, Índia e Bali. 
Na Itália ela quer poder saborear as mais deliciosas comidas (aprender a saborear a vida), na Índia quer rezar (aprender a ter equilíbrio emocional) e em Bali quer reencontrar o tal mestre para descobrir o porque de tudo isso.
Assim, Liz parte em uma viagem de autoconhecimento...
Na Itália, ela conhece um grupo de amigos que a para restaurantes e até para casas de campo, onde passam o feriado de Ação de Graças. E lá, ela começa a aprender a relaxar e a sentir a alegria de não fazer nada – o famoso dolce far niente, com um amigo engraçadíssimo, rs. 
Na Índia, ela conhece Richard (Richard Jenkins), um texano que implica com o seu jeito, os dois brigam demais e ele põe um apelido muito engraçado nela: Sacolão, haha. Até que  ele se torna seu amigo e uma espécie de mestre, está aí uma das partes em que mais aprendi! Ele é um cara que sofreu demais e aprendeu a se perdoar e a livrar a mente das coisas que machucam.
 Na Indonésia (Bali), Liz reencontra o seu 'Mestre Yoda' que é muito fofo! Ele ensina à moça que na vida, não podemos querer fazer só as obrigações ou só a diversão, é preciso encontrar o equilíbrio entre o prazer e a censura. Lá ela também conhece uma curandeira e a sua filha Tutti, que desperta nela a vontade de ajudar o próximo e essa é a parte do filme mais tocante *-----------* No mesmo local, Liz conhece o brasileiro Felipe (Javier Bardem) que mudará sua vida para sempre, mostrando que no amor, sempre há certo desequilíbrio e que não se pode ter medo, é preciso confiar *-*
As aventuras dela na Itália, na Índia e em Bali são incríveis!!! Assistindo, nós nos divertimos, saboreamos comidas, aprendemos uma porção de lições valiosíssimas e descobrimos que a vida é uma jornada que exige fracassos e conquistas. Como diz Liz em uma parte: É das ruínas que vem as transformações.
A verdadeira Liz
É preciso que haja fim de um capítulo, para que comece outro. Uma série de acontecimentos se entrelaçam para ocasionar o mais perfeito final!!!  E o melhor de tudo, é que a história é baseada em fatos reais!! Outra coisa interessante é o fato de termos muitas citações ao Brasil, no filme tocam músicas brasileiras e há um elogio a nós!! Liz diz que somos 'amáveis' Own *-------* 
Gente, vale muito a pena assistir! Agora quero ler o livro, que minha amiga Fran irá me emprestar, eeeeeee \o 
Enjoy!!! 




"Às vezes, perder o equilíbrio por amor, faz parte de viver a vida em equilíbrio."
- + sobre o filme (AQUI)
- Livro completo (AQUI)


Kisses, Thay ;* 

Letters* Relaxa

Hi my readers!!! E lá vem o feriado, espero que vocês possam aproveitá-lo da melhor maneira possível! Para ajudar nesta missão, compartilho com vocês um escrito de Caio Fernando Abreu, que nos dá a receita para ter não apenas um feriado..., mas uma vida feliz e sossegada.


"Tô me afastando de tudo que me atrasa, me engana, me segura e me retém. Tô me aproximando de tudo que me faz completo, me faz feliz e que me quer bem. Tô aproveitando tudo de bom que essa nossa vida tem. Tô me dedicando de verdade pra agradar um outro alguém. Tô trazendo pra perto de mim quem eu gosto e quem gosta de mim também. Ultimamente eu só tô querendo ver o ‘bom’ que todo mundo tem. Relaxa, respira, se irritar é bom pra quem? Supera, suporta, entenda: isento de problemas eu não conheço ninguém. Queira viver, viver melhor, viver sorrindo e até os cem. Tô feliz, to despreocupado, com a vida eu to de bem."
                              Caio Fernando Abreu


Também mostro para vocês o poema que citei ao falar do filme A fera (AQUI). 

    Uma Coca-cola com Você
    é ainda melhor que uma viagem a San Sebastian, Irun,Hendaye, Biarritz, Bayonne ou que ficar enjoado na Travessera de Gracia em Barcelona em parte porque nessa camisa laranja você parece um São Sebastião melhor e mais feliz em parte porque eu gosto tanto de você, em parte porque você gosta tanto de iogurte em parte por causa das tulipas laranja fluorescente contra a casca branca das árvores em parte pelo segredo que nos vem, ao sorriso perto de gente e de estatuária é difícil quando estou com você, acreditar que existe alguma coisa tão parada, tão solene, tão desagradável e definitiva como estatuária, quando bem na frente delas na luz quente de Nova York, às quatro da tarde nós estamos indo e vindo, de um lado para o outro, como a árvore respirando pelos olhos de seus nós e a exposição de retratos parece não ter nenhum rosto, só tinta. De repente você se surpreende que alguém tenha se dado ao trabalho de pintá-los, olho pra você e prefiro de longe olhar para você do que para todos os retratos do mundo exceto talvez às vezes, o Cavaleiro Polonês que de qualquer maneira está no Frick, aonde graças a Deus você nunca foi, de modo que eu posso ir junto com você a primeira vez e isso de você se mover tão bonito, mais ou menos dá conta do Futurismo, assim como em casa nunca penso no Nu Descendo a Escada ou num ensaio, em algum desenho de Leonardo ou Michelangelo que costumava me deslumbrar e o que adianta aos Impressionistas tanta pesquisa quando eles nunca encontraram a pessoa certa para ficar perto de uma árvore quando o sol baixava ou por sinal Marino Marini que não escolheu o cavaleiro tão bem quanto o cavalo ,                 acho que eles todos deixaram de ter uma experiência maravilhosa que eu não vou desperdiçar por isso estou te contando                                                                
    Frank O'Hara                                            (tradução de Luiza Franco Monteiro)
                                                                                                                                                 
Kisses, Thay ;* 

Movie* Beastly (A fera)

imageHi my lovely friends! Desde o início do ano que estou comentando a minha ânsia em assistir o filme Beastly (A fera) *-* Primeiro, porque meu conto de fadas preferido é A Bela e a Fera e o filme é uma versão moderna deste conto. Segundo, porque li o livro primeiro e adorei cada página *O* Quando soube que o filme ía sair , enlouqueci! Depois de muita espera, finalmente pude assistí-lo hoje \o
O que posso dizer dele? É LINDO!
O livro de Alex Flinn é bem melhor, mas o filme... nossa, emocionante!
A Fera, é a história de um playboy metido chamado Kyle (Alex Pettyfer), que é rico e lindo, porém só valoriza a beleza, a aparência para ele é tudo. Dá muita raiva desta criatura, porque ele é um sujeito muito arrogante, presunçoso e esnobe no início. Até que certo dia, ele resolve pregar uma peça na garota feia e esquisita da escola, que tem a fama de ser bruxa. Ele convida a menina para ir em uma festa e nesta, ele a humilha na frente de todo mundo. 
A partir daí, Kendra (a bruxa - Mary Kate Olsen) lança uma maldição em Kyle e então ele se transforma numa fera horrível.
Para quebrar a maldição, Kyle deve encontrar alguém que o ame de verdade, além das aparências.. bem do jeito que ele é, dentro de um ano. Caso ele não consiga encontrar esta pessoa, ficará feio para sempre.
Até mesmo o mesquinho pai de Kyle o rejeita e abandona-o, morando sozinho em uma casa juntamente com a empregada da família. Para suprir sua ausência, dá todo o dinheiro que Kyle quiser e contrata um tutor cego para dar aulas ao jovem. Aos poucos, a fera, vai mudando sua concepção de vida e passa a enxergar os outros, como seres humanos especiais, que tem valor, não pela aparência e sim pelo coração.  Enquanto isso, Kyle se apaixona por Lindy (a Bela da história - Vanessa Hudgens), uma garota com quem ele estudava há três anos e nunca tinha dado atenção, só por esta não ser popular o bastante. 
A menina apaixonada por livros e de coração puro, encanta o garoto, com sua simplicidade, alegria e bondade.
Logo ele descobre que a vida de Lindy não é nada bela. Kyle salva a garota e seu pai de um assassinato, por conta do vício por drogas que este último tem. O assassino promete vingança contra Lindy, e Kyle preocupado obriga o pai da menina a deixá-la morar com ele. 
Ao longo da história, Lindy vai mudando o coração de Kyle e ensina-o várias lições de vida e principalmente sobre o que é o verdadeiro amor. Assim como em A Bela e a Fera *------* Ele fica tão fofo!!! Até constrói uma estufa de rosas para ela *O* recita poemas e até escreve cartas etc. 
Os dois vão se envolvendo cada vez mais,  e o garoto finalmente demostra que de fato mudou, deixando (mesmo sabendo que se fizer isto, não terá chances de quebrar sua maldição) Lindy ir embora, libertando-a.
Antes de partir, Kyle entrega as cartas que escreveu e a garota pára para lhe falar algo:
- Você é um bom amigo.
Neste momento, o menino perde todas as suas esperanças e pensa que Lindy não sente nada por ele, além de amizade.
Ela vai embora lendo as cartas. 
A partir deste momento, Kyle desiste de Lindy e se isola, enquanto isto... ela liga para ele várias vezes a fim de conversar sobre as tais cartas.
Percebendo que Lindy não é como as outras garotas, Kyle decide ir atrás da moça, antes que esta parta para uma viagem á Machu Pichu. Enfrenta tudo e todos e vai na cara e coragem declarar-se para ela, quando o prazo já está bem no fim...
E.... aaah não vou contar o final!!! Mas podem ter certeza de que é muito bom, eu amei *-*
Pessoal, recomendo o filme e o livro! São realmente muito bons!!!
Estou baixando a trilha sonora que também amei! *------------*




- Confiram o livro (AQUI)
- Filme (AQUI)
- Trilha Sonora (AQUI)




















Kisses, Thay ;*

Feelings* Teoria do Caos

Hi everybody! Prometi e vou cumprir! Fiz a pesquisa sobre o que é a tal da Teoria do Caos, que citei no post sobre o filme da Amélie Poulain *-* 
Vejam só o que eu descobri:
A ideia central da teoria do caos é que uma pequenina mudança no início de um evento qualquer pode trazer conseqüências enormes e absolutamente desconhecidas no futuro. Por isso, tais eventos seriam praticamente imprevisíveis - caóticos, portanto. Parece assustador, mas é só dar uma olhada nos fenômenos mais casuais da vida para notar que essa idéia faz sentido. Imagine que, no passado, você tenha perdido o vestibular na faculdade de seus sonhos porque um prego furou o pneu do ônibus. Desconsolado, você entra em outra universidade. Então, as pessoas com quem você vai conviver serão outras, seus amigos vão mudar, os amores serão diferentes, seus filhos e netos podem ser outros...

No final, sua vida se alterou por completo, e tudo por causa do tal prego no início dessa seqüência de eventos! Esse tipo de imprevisibilidade nunca foi segredo, mas a coisa ganhou ares de estudo científico sério no início da década de 1960, quando o meteorologista americano Edward Lorenz descobriu que fenômenos aparentemente simples têm um comportamento tão caótico quanto a vida. Ele chegou a essa conclusão ao testar um programa de computador que simulava o movimento de massas de ar. Um dia, Lorenz teclou um dos números que alimentava os cálculos da máquina com algumas casas decimais a menos, esperando que o resultado mudasse pouco. Mas a alteração insignificante, equivalente ao prego do nosso exemplo, transformou completamente o padrão das massas de ar. Para Lorenz, era como se "o bater das asas de uma borboleta no Brasil causasse, tempos depois, um tornado no Texas". Com base nessas observações, ele formulou equações que mostravam o tal "efeito borboleta".
Eu acredito muito nesta teoria! Acredito que todas as coisas/fatos mesmo que pareçam insignificantes, influenciam no curso de nossas vidas, cada ato é uma escolha e assim os acontecimentos vão se desencadeando, baseando-se nos rumos que tomamos para fazer qualquer coisa. *-*  E no fim, o que tem que acontecer, acaba acontecendo *-*  Essas ideias que dizem respeito à mente humana são muito loucas Oo.  "Não se preocupe em tentar entender a vida, pois viver ultrapasssa todo o entendimento" - Clarice Lispector.
Sua vida pode mudar a qualquer momento,  a partir de algo que aparentemente não tem importância alguma. O importante é sempre agir com o coração e sem medo. É preciso ter forças para enfrentar com cara e coragem tudo o que vier pela frente! \o
Kisses, Thay ;*

Music and happiness

Hi my lovely readers! Que saudade! Finalmente o sábado chegou \o A semana foi demasiada tensa *O*
Acabei de enfrentar a prova final de Latim, o me miseram! But, o fim de semana chegou e é claro que nós , meros mortais precisamos de um descanso físico e mental (:
Prometo atualizar o blog, no sábado e no domingo :D
Hoje, deixo algumas músicas que no momento, andam alegrando minha vida e não sei de que forma, me dão inspiração e felicidade súbita *-* Enjoy \o Aproveitem o weekend!


1- I love you - Avril Lavigne
Essa música é tão doce e linda *-* Adoro a letra que é muito fofa (:
Confira-a (AQUI)






2- Tu es ma came - Carla Bruni
HAHA, essa letra é bem profunda *-* e atualmente ando apaixonada pela língua francesa (culpa da tia Giu), rs. Confira a letra (AQUI)






3- Quelqu'un M'a Dit - Carla Bruni (too)
Letra incrível (AQUI)






4- Go Away - 2NE1
A minha friend Thaís me fez ficar viciada nesta banda coreana 
*-* adorei 2NE1, principalmente o clipe desta música que cito.
Veja a letra (AQUI)






5- Catch You, Catch Me - Gumi
Não poderia faltar a música em japanese de Sakura Card Captors *-* É muito fofa e super alegre (: (AQUI





So long!
Kisses, Thay ;* 

Eclipse

Hi my friends!!! Quanto tempo!! Me perdoem a demora em postar, mas a vida acadêmica está cheia! A pedidos, venho aqui fazer um post rápido para mostrar que não os abandonei *-*
Hoje ocorreu um eclipse lunar aqui no Brasil! Eu pude ver um pouco dele, enquanto ía de van para a Unicamp *-* a lua estava mais bela do que de costume, foi lindo!!! E compartilho com vocês, um vídeo de tal eclipse, feito no Paraná onde este foi mais visível (:

Entenda o eclipse
Sol, Terra e Lua estão alinhados e, assim, a Lua cheia entrará na sombra da Terra. Como uma porção de luz solar ainda conseguirá passar pelo nosso planeta, em vez de virmos a lua "desaparecer", veremos ela alaranjada durante o eclipse. Isto ocorre porque os raios vermelhos da luz projetam-se sobre o satélite. O eclipse será um dos mais longos dos últimos anos, com cerca de 1h41 minutos de duração.
Astrônomos calcularam que este é um dos dois mais longos eclipses totais da Lua no século. No total, vão ser 85 fenômenos como este e o próximo mais longo será apenas em 27 de julho de 2018.





Lindo não?? Levante os olhos para o céu e agradeça a Deus por tantas maravilhas que nos foram proporcionadas *-*


Kisses, Thay ;*